sexta-feira, 13 de março de 2009

CAIU A MÁSCARA DO PRESIDENTE

Finalmente o Presidente Lula deixou cair a máscara. Não que para os atentos sua verdadeira face ainda estivesse escondida. Mas há aqueles que, cegando-se completamente, vendo o Lula como paladino da salvação desta nação, arauto da liberdade e do desenvolvimento, ignoram e propositadamente se eximem de ver o mal que este Presidente tem causado ao Brasil.

Desde que o Lula assumiu o poder, a esquerda no Brasil tem travado uma verdadeira guerra contra a moral e a ética. A exaltação de contra-valores, o desprezo dos valores morais mais enraizados no coração do povo brasileiro, tem produzido uma casta de políticos e cidadão despreocupados com o respeito por si mesmo, pelos outros e por Deus.

Em grande parte, é esta crise de valores que torna quase impossível no Brasil combater a corrupção por meios legais. Um governo corruptor, favorecedor da corrupção e da destruição dos valores morais, estimula o errado como certo. A impunidade (também ela mazela da imoralidade) reina no Brasil. A corrupção é tolerada com normalidade, como são toleradas com normalidade as campanhas (oficiais e extra-oficiais) do Governo Federal em prol do aborto, dos preservativos e do sexo livre, da união de homossexuais, e por aí vai. A reeleição de Lula após o triste episódio do Mensalão é a prova mais cabal de que o brasileiro está imerso numa crise moral sem precedentes, e não mais diferencia o certo do errado: é tudo uma coisa só.

Mas para os que ainda duvidavam da guerra de Lula contra Moral, felicita-nos saber que agora há a prova. Finalmente o Presidente deixou cair a sua máscara.

Ora, há os que diziam que o projeto de descriminalização do aborto era coisa do Genoíno, do PT em geral, do Ministro Temporão, mas nunca do Lula. “Não, o Lula não. É coisa dos outros, não do Lula”. Como se Lula não mandasse no Genoíno, como se Lula não desse as cartas no PT, como se não tivesse sido Lula que levou o abortista Temporão ao Ministério da Saúde. Se há algum mérito que deve ser reconhecido na ação do Presidente estes anos, é a aura de “santidade insuspeita” que ele conseguiu criar ao seu redor. Tudo tem a mão do Lula, mas todos insistem em não ver: é o Presidente, hoje, o maior favorecedor do aborto no Brasil.

E agora, Lula finalmente mostrou a cara. Confirmou, para júbilo dos que sempre denunciaram sua postura dúbia e hipócrita, o que sempre foi dito com respeito à sua posição sobre o aborto. Em entrevista no Programa 3 a 1, da TV Brasil, o Lula disse, sobre o aborto: “Há 26 anos, tenho uma posição, que é tratar de aborto como questão de saúde pública. Se você perguntar para mim, presidente Lula, o senhor é contra o aborto? Sou contra, minha mulher é contra, mas o Estado tem que dar atendimento”. Quer dizer então que o Presidente é contra, mas o Estado tem que dar atendimento às mulheres que queiram o aborto. Isto é, o Estado tem que garantir o aborto? Nestas circunstâncias, então, pouco importa que o Presidente ou sua mulher sejam contra: é a garantia do Estado ao aborto que matará milhares de criancinhas. E se, como disse o Presidente, “o Estado tem que dar atendimento”, então estes pequenos brasileiros já estão condenados à morte antes de nascerem, pouco importando que o Presidente seja contra ou a favor do aborto. Não é possível compreender, entretanto, como um Presidente se diz a favor do aborto e quer que o aborto seja descriminalizado no Brasil. É, no mínimo, suspeito.

Havia ainda aqueles que diziam que o Lula não era a favor da união de homossexuais. “Não, o Lula não. é coisa da Marta, do PT... Mas do Lula não...”

Novamente a aura de “santidade insuspeita” protegendo o Presidente... como se não fosse ele o mandante da Marta “relaxa-e-goza” Suplicy, ou do PT...

Mas disse o Presidente: “Temos que parar com hipocrisia, porque a gente sabe que existe. Tem homem morando com homem, mulher morando com mulher e muitas vezes vivem bem, de forma extraordinária. Constroem uma vida junto, trabalham juntos e por isso eu sou favorável. Uma coisa que me cala profundamente é porque os políticos que são contra não recusam os votos deles, porque o Estado brasileiro não recusa os imposto de renda que eles pagam? O importante é que sejam cidadãos brasileiros, respeitem a Constituição e cumpram com seu compromisso com a nação. O resto é problema deles e eu sou defensor da união civil”.

Aplausos para o Presidente.

Tem homem morando com homem, mulher morando com mulher, e tudo isso é “extraordinário” para o Presidente!

Abaixo os valores morais!

Abaixo o matrimônio e a lei natural!

O extraordinário mesmo é ter homem morando com homem e mulher morando com mulher!

E por isso o Presidente diz, agora abertamente: “Eu sou defensor da união civil de homossexuais”.

Que lástima, Presidente...

Que lástima...

Onde está a Moral, Presidente?

Onde fica a Moral?

No caixão?

Ou guardada no bolso de seu paletó, para que quando seja útil e necessária, para que quando seja atrativo de votos, possa ser vestida como uma máscara, escondendo a face da podridão e da vergonha?

Onde fica a Moral, Presidente?

Onde está a Moral?

Que a nação brasileira esteja atenta: a guerra deste Presidente e de seu governo contra a Moral e a Ética é aberta e insuspeita. Os brasileiros parem de se preocupar em demasia com a economia, adotando uma postura materialista, e dêem um pouco de atenção a questão da Moral em nosso país: o Presidente Lula e o governo do PT querem destruir os valores morais de nossa sociedade, que sustentam as famílias e a civilização. Quer destruir o que de mais caro existe ao ser humano: a ordem, a moralidade, o decoro.

E nós vamos ficar de braços cruzados, deixando que o faça?

Levantai-vos, grande nação brasileira!
Levantai-vos, que a hora é essa.


Autor: Taiguara Fernandes de Sousa

Fonte: www.veritatis.com.br

Nenhum comentário: