segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

A origem da Igreja Católica

“E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus”.(Mateus 16,18s).

Jesus Cristo, neste momento, promete a criação de UMA ÚNICA IGREJA, edificada sobre Pedro. A vontade de Jesus Cristo, nosso Rei e Senhor, não era fundar milhares de denominações ou milhares de seitas divergentes entre si .Sua vontade sempre foi e continua sendo a unidade (Ef 4,5), por isso fundou uma ÚNICA Igreja Santa e conferiu a Pedro o poder de ser chefe supremo dessa Igreja.

Não queremos, e nem precisamos, colocar uma placa nas nossas paróquias e comunidade com a data e o nome do nosso fundador (Fundada em 33 d.C., por Jesus Cristo,), como alguns o fazem.
Cabe a nós, entender essa passagem no seu devido contexto, e continuar firmes na fé, seguindo atentamente os ensinamentos que Jesus Cristo deixou para à Igreja por ele fundada.

Dentre tantas denominações cristãs existentes atualmente, cabe a nós refletir e saber se a plena verdade está naquela fundada pelo próprio Jesus Cristo, Santo e Perfeito desde antes de sua concepção, ou em alguma das outras milhares que surgiram cronologicamente depois, fundadas por homens pecadores, como eu, e como você.

domingo, 20 de janeiro de 2008

Somos todos pescadores de homens

"E disse-lhes: Vinde após mim e vos farei pescadores de homens. Na mesma hora abandonaram suas redes e o seguiram. (Mateus 4,19s)

Essa mensagem de Jesus a Pedro e André...é também um chamado que Deus faz a todos nósEnquanto seres humanos,criados a sua imagem e semelhança ,todos somos chamados a pescar homens,e pescar almas para Cristo e à Santa Igreja.

O Santo Padre,o papa Bento XVI em sua última Encíclica Spe Salvi relembra-nos e convoca-nos novamente a esta árdua, difícil mas gratificante missão em suas lindas palavras : “Como cristãos, não basta perguntarmo-nos: como posso salvar-me a mim mesmo? Deveremos antes perguntar-nos: o que posso fazer a fim de que os outros sejam salvos e nasça também para eles a estrela da esperança? Então terei feito também o máximo pela minha salvação pessoal.”

Não adianta termos em nossa mente a vontade de seguir os Mandamentos do Nosso Mestre e de nossa Mãe Igreja, devemos espalhar essa mesma vontade a todos.Temos a obrigação de ir por todo mundo e fazer despertar nos corações a mesma vontade que em nós nasceu.

Ao receber esse chamado à evangelização, devemos, a exemplo de Pedro e André, e também de nossa mãe Maria Santíssima, dizer o definitivo SIM, sem enrolações, prioridades, ou “desculpas esfarrapadas”, tendo em vista que pescando homens a Deus, atingiremos também a nossa salvação pessoal.

Finalizo esta mensagem com mais um trecho da Encíclica Spe Salvi: “Ninguém vive só. Ninguém peca sozinho. Ninguém se salva sozinho”

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

O que é Eucaristia?

Durante a refeição, Jesus tomou o pão, benzeu-o, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai e comei, isto é meu corpo. Tomou depois o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos, porque isto é meu sangue, o sangue da Nova Aliança, derramado por muitos homens em remissão dos pecados.(Mateus 26,26-28)

Este é um mistério da fé, um mistério que nunca conseguiremos entender com a inteligência humana, uma eterna prova de amor de um Deus que deu sua vida por nós na cruz, e se fez humilde a ponto de entregar-se em alimento e bebida à remissão dos nossos pecados
A Eucaristia não é apenas “um alimento que representa Jesus Cristo” ,como dizem algumas pessoas desinformadas que o negam e se afastam da verdadeira doutrina (João 6,60.66).

É Jesus que se entrega substancialmente em cada Santa Missa sob a aparência de pão e vinho; seu próprio corpo, alma e divindade, nos purificando, nos lavando e nos alimentando para a vida nova que há de vir. (João 6,51.53)

Nesses tempos de guerra, de destruição da família, de corrupções e desonestidades, precisamos do pão da vida (João 6,48), que é dado gratuitamente em cada Santa Missa.Precisamos acreditar fielmente, como acreditavam os apóstolos e mártires da Igreja Primitiva, que é Jesus que está presente em cada Eucaristia, e estar com o coração aberto para o recebimento da Eucaristia, e assim, enfrentar os problemas diários com a sabedoria que vem do alto.